Moradora do Almerinda Chaves há 25 anos, a aposentada Regina Maria Pereira diz estar satisfeita com a transformação do Ponto de Entrega Voluntária (PEV) – que fica em frente à casa onde mora – em um Ecoponto provisório. A mudança foi implementada na semana passada pela Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP). “Além da sujeira que espalhavam pelo local, o odor era insuportável. As pessoas estavam desrespeitando as regras de descarte”, comentou Regina.

PEV desativado no Residencial Jundiaí foi cercado para garantir a limpeza

Na semana passada, o espaço onde havia um PEV foi limpo, cercado e agora conta com a presença de um funcionário da UGISP coordenando o descarte que é feito no local. O diretor de Limpeza Pública, Márcio Moraes, explica que a população dos bairros do Vetor Oeste deve centralizar o descarte dos resíduos no Ecoponto temporário, que agora tem oito caçambas ao invés de duas, até que o definitivo seja construído, o que deve ocorrer dentro de 60 dias. “Quando o Ecoponto definitivo do Residencial Jundiaí estiver pronto, o descarte será centralizado lá”, afirmou Moraes.

 

Além da limpeza, UGISP plantou mudas no espaço limpo no Jardim dos Cravos

No Jardim dos Cravos, a desativação do antigo PEV também agradou os moradores. “Além da questão estética, já que era muito feio ver a bagunça toda que a população fazia no local, tem também a questão dos bichos peçonhentos que surgiam, porque até animais mortos o pessoal descartava de forma irregular”, disse a empregada doméstica Luzia Carvalho, que mora no bairro há três anos. O antigo PEV foi limpo, cercado e algumas mudas de árvores foram plantadas no espaço antes ocupado por sujeira.

 

limpeza que se mantém nos dois espaços onde haviam sido instalados PEVs no Ivoturucaia também é destacada pelos moradores do bairro. Os dois pontos foram os primeiros a serem desativados, na segunda semana de março, em função da situação crítica em que se encontravam. Ao todo, mais de 100 toneladas de lixo foram recolhidos na ocasião. Outro bairro que teve um PEV desativado foi o Residencial Jundiaí. Atualmente, o local permanece limpo e com placas informando sobre a proibição de descartar entulhos.

Conforme já anunciado pelo gestor da UGISP, Adilson Rosa, os 16 PEVs que haviam sido instalados em toda a cidade serão desativados para dar lugar a Ecopontos, que serão construídos em locais estratégicos em áreas já mapeadas. “Infelizmente, os PEVs não cumprem o propósito para o qual foram criados”, destacou.

Ecoponto provisório no Almerinda Chaves conta com oito caçambas e funcionário coordenando o descarte

Assessoria de Imprensa Pref Jundiaí

Limpeza agrada população onde PEVs foram desativados